Eu fui criada em Minas, mas nasci aqui, em terras capixabas.

O coração fica lá e cá, entre as montanhas e as ondas do mar.

Existe uma comunidade grande de mineiros que fincou raízes nessas terras e já ouvi de fonte segura, que enquanto na cidade dos meus pais existe a “Festa do resplendorense ausente”, em Vitória existe a “Festa do resplendorense presente”.

Já me disseram que não sou mineira por não ter nascido lá e também já ouvi, que não sou capixaba, por só ter vindo aqui pra nascer. Quando criança eu me dizia capineira, um título que me fazia sorrir. Mas a definição mais interessante que já me apresentaram, veio de um grande amigo que dizia que somos lindas sereias mineiras que vivem pelos mares do Espírito Santo.

Eu diria mais,  somos lindas sereias modernas, cidadãs do mundo, que mantém o coração iluminado pelo brilho da lua e da chama de um fogão a lenha…

A moqueca é um prato que muitos por aqui têm a receita original e que teeem que ser feito desta ou daquela forma. Esta é a minha receita original rsrsrs

Certamente, um dos meus pratos favoritos, na vida! Uma boa moqueca capixaba tem o seu lugar. A sua simplicidade é tão encantadora quanto a distinção do seu sabor. Eu vou descrevendo e vou ficando com água na boca e me vejo com um sorriso aberto no rosto rs

Comida leve, muito fácil de fazer e cheia de sabor e dignidade. É isso, é assim que deve ser!

Moqueca Capixaba

Ingredientes:

1.5 kg de posta de peixe para moqueca (robalo, dourado, garoupa, cavala)
3 limões médios ou a gosto
2 cebolas grandes picadinhas
3 dentes de alho
5 tomates maduros picadinhos
Urucum em pó, sal, molho de pimenta, sal, azeite de oliva e coentro fresco picadinho a gosto (geralmente uso um maço grande inteiro, amo!)

* Confesso que eu ainda coloco um pouquinho do tempero completo que estou usando no momento, só pra dar um saborzinho extra.

* Não vou negar, o sabor da panela de barro é distinto! Mas eu não deixaria de fazer esse prato por falta dela.

Modo de Fazer:

Enxágue as postas de peixe e cubra com o caldo de um limão e um pouquinho de sal. Reserve.

Aqueça a panela e coloque duas colheres de óleo de cozinha e o urucum. Acrescente a cebola picadinha e o alho e deixe cozinhar por 5 min.

Adicione os tomates picadinhos, os temperos e o peixe escorrido.

Tampe, deixe cozinhar e quando o peixe estiver quase cozido, experimente o tempero e acrescente o coentro picadinho.

Tampe novamente e cozinhe até que o peixe esteja no ponto: cozido, mas macio, em flocos. Peixe cozido demais fica duro.

E aí está a sua linda moqueca!

 

Pirão de peixe:

Não imagino moqueca sem pirão rs

Modo de fazer:

Pegue as postas que não estiverem tão bonitas, as das pontas ou os pedacinhos. Tire a pele, os ossinhos e espinhos e coloque numa panela com um molho. Complete com água, ferva bem e ajuste o tempero.

Quando estiver fervendo, vá despejando farinha de mandioca bem aos pouquinhos, enquanto mexe o pirão constantemente. É preferível que você coloque menos e depois acrescente se precisar.

Deixe cozinhar até pegar liga e sirva com a moqueca e arroz branco.

Servido???

Dicas:

* Não economize no tempero. Muito limão, coentro e molho de pimenta. (eu costumo fazer a moqueca mais suave e o pirão um pouquiiinho mais picante) O urucum também é essencial.

* A moqueca capixaba não tem leite de coco, mas se você quiser colocar, eu prometo não contar pra ninguém 😉

* Dá pra colocar camarão? Claro! Mas lembre-se que camarão cozinha muuuuito rápido e não pode ser cozido no limão, então acrescente 2 minutos antes de servir.

Bom apetite!!!

 

Retornar à Página Inicial

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedintumblrmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *